CIGA e UDESC apresentam ao CNPq projeto para um Sistema Integrado de Gestão Inteligente da Água

Created with Sketch.

CIGA e UDESC apresentam ao CNPq projeto para um Sistema Integrado de Gestão Inteligente da Água

Uma maneira inovadora de olhar para o território catarinense. Assim pode ser definida a proposta que surgiu dentro do Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal – CIGA e foi transformada em projeto internacional de pesquisa e apresentado ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC com o título de Sistema Integrado de Gestão Inteligente de Redes de Água.

 

A ideia do projeto vem sendo delineada desde 2009 quando o CIGA foi apresentado ao Consorzio Bim Piave pelo consultor da região do Veneto no Brasil, Cesar Prezzi. “O convite para que o BimPiave surgiu da necessidade de qualificar a gestão do território e diminuir o impacto da ocupação desordenada nas áreas turísticas”, informa o consultor.

 

O BIM Piave é um consórcio que congrega 69 municípios italianos e possui um sistema integrado de gestão do território que interliga o gerenciamento da bacia hidrográfica, da malha ferroviária, rodoviária, elétrica e de construções. Apesar do projeto apresentado ao CNPq ter foco específico na gestão da água via um sistema online que verifique a qualidade, perda da água, segurança dos sistemas de distribuição, poluição, níveis dos rios e alertas de enchentes entre outros, com a finalização do projeto, se houver confirmação de que a tecnologia europeia se adapta aos moldes brasileiros, pretende-se também aplicar o mesmo sistema para diversas outras áreas como redes elétricas, esgoto e gás, por exemplo.

 

“A base do projeto é o cadastro multifinalitário e pode ser a solução para ele, onde entidades de níveis públicos e privados terão um sistema de informações geográficas com interoperabilidade que permitirá analisar cartografia, construções, infraestruturas de superfície ou aterradas num mesmo sistema”, informa Gilsoni Albino, diretor geral do CIGA. O diretor informa que muitos desses dados existem hoje, mas são dispersos e não unidos, este sistema uniria as informações em um único lugar e estaria acessível aos usuários.

 

“A expectativa inicial era realizar parcerias apenas com algumas prefeituras de maior porte e que possuíssem institutos de planejamento e plano diretor consolidado. Estamos plenamente satisfeitos com os rumos tomados”, conta Prezzi. Hoje, espera-se que o projeto possa servir de modelo para todo o país. “Acredito que o caminho encontrado para viabilizar a parceria irá trazer inovação tecnológica, racionalização de recursos e melhor gestão dos territórios. O modelo certamente será uma referência para outras regiões do Brasil”, conclui Prezzi.

 

“O projeto parte de uma realidade semelhante a nossa, já que são pequenos e médios municípios que formam o Consórcio Italiano, temos também as Associações de Municípios que vão fazer parte do projeto com seus quadros técnicos e organização regional, além disso com o aporte inicial do CNPq e do Fundo Europeu, praticamente não teremos custos para a implantação do projeto”, comenta o Prefeito de Herval d’Oeste e Presidente do CIGA Nelson Guindani. 
 

Pelo documento apresentado ao CNPq a pesquisa científica deve durar 30 meses e finalizar com um produto utilizável. “O objetivo é que ao fim da pesquisa tenhamos ao menos cinco municípios de diferentes portes testando o sistema”, explica Albino. “Caso aprovado, o governo brasileiro investirá R$ 2,8 milhões na pesquisa enquanto a comunidade europeia destinará mais € 2 milhões neste projeto que pretende mudar a forma de planejamento das cidades e gestão dos serviços públicos”, finaliza o diretor. Pelo projeto, no futuro o gerenciamento do software aberto ficará a cargo do CIGA.

 

Em 2012, CIGA e Bim Piave firmaram um termo de cooperação técnica para a transferência de serviços entre as duas entidades. Hoje, além do CIGA e a UDESC, comprometeram-se com o projeto mais quatro entidades brasileiras (Federação Catarinense de Municípios – FECAM, Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento – ARIS , Universidade Federal de Santa Catarina e Università Passo Fundo), além de organizações europeias (Consorzio dei Comuni del Bacio  Imbrifero Montano del Piave – BIMPiave, Università Degli Studi di Napoli Federico II, Oulun Yliopisto, Fundacja Progress and Business, European Dynamics advanced Systems of Telecommunications Informatics and Telematics AS, Bio Azul, Unione Regionale Delle Camere di Commercio Industria Artigianato e Acricoltura del Veneto e Enco SRL).

 

Assessoria de Comunicação FECAM
(48) 3221.8800/ 9986.0106
Siga-nos: @FECAM_SC
Facebook.com/FECAMSC

Os comentários estão fechados.