Smart CIGA lança projeto de videomonitoramento para segurança aos pequenos e médios municípios

Created with Sketch.

Smart CIGA lança projeto de videomonitoramento para segurança aos pequenos e médios municípios

O projeto vai permitir que municípios instalem sistema de monitoramento eletrônico por câmeras com baixo custo e contratação facilitada

O CIGA lançou nesta quarta-feira um projeto para proporcionar o videomonitoramento nas cidades de forma a levar mais segurança aos municípios de Santa Catarina. O modelo conta com contratação de baixo custo e simplificada através do Smart CIGA, que realizou uma ata de registro de preços para instalação até 8.850 câmeras exclusivamente para consorciados, podendo chegar a mais de 26 mil câmeras no total, com a adesão de prefeituras não consorciadas.

Com a implantação do projeto os municípios e demais órgãos conveniados terão acesso às imagens em tempo real, possibilitando dar respostas mais rápidas à população. Órgãos ligados à segurança pública, como guardas municipais, poderiam monitorar atividades suspeitas, danos ao patrimônio e controlar o ambiente urbano com uso de tecnologia.

O monitoramento por vídeo alcançou sucesso em diversos locais pelo mundo, alinhado ao conceito de cidades inteligentes, permitindo um maior controle e esclarecimento de ações criminosas e atos de vandalismo. Diversos estudos apontam que medidas de prevenção proporcionam melhorias na sensação de segurança e bem-estar da população, em especial quando integrados aos órgãos de segurança pública.

Já departamentos de trânsito poderiam monitorar as principais vias do município, o que ajudaria na aplicação de medidas que ajudem a melhorar a mobilidade urbana e o desenvolvimento de políticas públicas de trânsito. Além disso, ajudaria no deslocamento de equipes para resolução de problemas pontuais e no estudo de melhorias na mobilidade.

A ideia surgiu em conversa do presidente do CIGA, Silvio Alexandre Zancanaro, com o diretor executivo do Consórcio, Gilsoni Lunardi, sobre como levar mais segurança à pequenos e médios municípios alinhado ao conceito de cidades inteligentes.

“Esse projeto nasceu da necessidade de melhorar principalmente a segurança nas cidades. Investir em um sistema de monitoramento inteligente pode ajudar a criar uma rede de segurança em nível estadual. É uma alternativa que pensamos dentro do Smart CIGA para levar aos pequenos e médios municípios inovação nas áreas de segurança e planejamento”, frisou Zancanaro, que também é prefeito de Campos Novos (SC).

Equipamentos

Os equipamentos que constam no projeto são câmeras em alta definição que gravam até 20 quadros por segundo. As imagens podem ser acessadas pelos órgãos municipais e pela população por meio de um QR code colado nos postes onde as câmeras ficarão instaladas ou pelo site da prefeitura.

“Poderiam ser instaladas até quatro câmeras por poste, monitorando imagens em 360 graus a 5 metros de altura, 24 horas por dia” explicou, Lucas de Souza, diretor comercial da Khronos, empresa que venceu o edital de licitação e será a responsável pela implantação.

Armazenamento das imagens

Além do monitoramento das imagens ao vivo o sistema permite que as imagens coletadas sejam acessadas por até 15 dias para permitir o eventual reconhecimento de pessoas em atividades criminosas, melhorias no planejamento urbano e análise das secretarias municipais.

A adoção de soluções que envolvam o uso de tecnologia permite aumentar a eficiência da gestão com menor uso de recursos, além de não exigir aumento do efetivo na implementação das políticas públicas.

Para implantação do projeto de videomonitoramento é necessário que a prefeitura requisite a instalação de pelo menos 5 câmeras em conjunto com a licença de software. Também estão previstos no contrato a instalação de postes e o remanejamento de câmeras (caso seja necessário). O município contratante ficaria responsável pela energia e a internet, necessários para a transmissão das imagens e operação dos equipamentos no poste.

Adesão ao projeto de videomonitoramento

O processo de contratação será feito de forma facilitada. O primeiro passo é o município interessado preencher o formulário de adesão no site do CIGA.

A partir do envio das informações a equipe do CIGA irá passar os dados para a empresa responsável pelo projeto e para a assinatura do contrato e instalação dos equipamentos.

Para conhecer todos os detalhes da Ata de Registro de Preços acesse https://consorciociga.gov.br/registrodeprecos/