Participantes avaliam curso do Simples Nacional

Created with Sketch.

Participantes avaliam curso do Simples Nacional

LOGO CIGA - h150

Participantes avaliam curso do Simples Nacional

 

Promovido pela Federação Catarinense de Municípios – FECAM, em parceria com o Consócio de Informática na Gestão Pública Municipal – CIGA, o curso do Simples Nacional encerrou no final da manhã dessa sexta-feira (27), em Florianópolis, tratando do Programa de Gestão Tributária.

“Tivemos uma participação muito significativa dos municípios, praticamente de todas as regiões do Estado, reunindo um grupo grande e qualificado de fiscais”, avaliou o diretor executivo do CIGA, Gilsoni Albino Lunardi.

Na avaliação do secretário municipal de Planejamento, Administração e Finanças de Ponte Alta do Norte, Rubens Bernardo Schimit, o curso foi muito importante, principalmente, para municípios pequenos de como funciona o sistema do Simples, de fiscalização. “O professor tem muito conhecimento do assunto e fala de forma prática, citando exemplos do dia a dia, da realidade, como funciona e como devemos agir no município”, disse.

O fiscal de Tributos e Obras de Barra Bonita, Agnaldo Deresz, compartilha da mesma opinião. “Achei muito bom, é a primeira vez que estou participando pelo município. Na área do CIGA, o município está se consorciando e estamos implantando o programa. Para mim é um ponto positivo e para município também”.

Para a supervisora de Tributos de Vargem Bonita, Simone Piran, também elogiou o curso e os ministrantes. “Bem interessante, conteúdo amplo, dá para aprender bastante e o professor é ótimo”.

As auditoras fiscais Keila Melo Vaz Schnitz, de Bocaína do Sul; e Bruna Grisang, de Canoinhas também avaliaram o evento técnico. “Curso ótimo, principalmente eu que ingressei há pouco tempo na carreira e não tinha nenhuma base do Simples para começar a trabalhar e a fiscalizar o sistema no município”, enfatizou Keila.

“Curso ótimo, bom material para consultar e o professor com bastante conhecimento, principalmente da parte prática. A parte que ele passou do SEFISC eu não tinha conhecimento, apesar de ter o certificado digital e ter acessado o sistema do simples nacional. Faltava essa orientação de prática, alguns cadastros que o município teria que fazer e ainda não tínhamos realizado”, destacou Bruna.

Mais experiente, a auditora fiscal da prefeitura de Joinville, Jussara Nascimento Domingos, deu nota 7 para o curso. “Já venho de um segundo curso do Simples e entendo que poderíamos ter aprofundado mais alguns temas. Experiência o professor tem, percebemos que sabe bastante, mas sentimos falta de algumas questões. Apesar disso, aprendemos e obtemos informações importantes que estávamos precisando”.

Programa de Gestão Tributária
Para o diretor executivo do CIGA, o curso foi desenvolvido pela necessidade de manter a qualificação dos servidores municipais e para que eles possam executar o completo controle do Simples Nacional.

“Analisando o acesso das prefeituras ao sistema do Simples Nacional, entendemos que há muitas situações que precisam das interferências do fisco nacional e essas interferências os municípios ainda tinham algumas dúvidas em relação às novidades, porque antes eles só fiscalizavam os tributos municipais, principalmente o ISS, já o Simples compõe uma cadeia de oito tributos”, disse Gilsoni Lunardi.

A primeira parte do curso tratou de a toda legislação, como funciona o sistema de fiscalização da Receita, que é integrada, apresentando uma noção básica para município nas áreas de atuação que ele tem que acessar.

No terceiro dia foi abordada a ferramenta do CIGA, o Programa de Gestão Tributária, demonstrando as novas funcionalidades da nova versão e uma oportunidade para saber identificar as empresas instaladas no seu município.

“A ferramenta que os municípios têm acesso hoje é voltada para a Receita Federal, que é o acesso ao portal. Já todo o projeto do Simples Nacional, do CIGA foi feito voltado ao município. O servidor seleciona o município e vai visualizar as empresas instaladas nele, se tem alguma com problema, pois os relatórios são inteligentes voltados para a fiscalização. O PGT tem sido um grande sucesso”.

Dos 295 municípios catarinenses, 238 estão hoje consorciados ao CIGA. “O CIGA já conquistou UM espaço significativo em relação À área de atuação. Dos 238 municípios consorciados, praticamente 200 usam o Sistema de Gestão Tributária. Estamos reforçando a parceria e para o Consorcio foi importante trazer e nivelar o conhecimento entre os já consorciados que estão presentes aqui”, finalizou Lunardi.

 fonte: http://www.fecam.org.br/noticias/index.php?cod_noticia=7655

  LOGO CIGA - h150   logo egem

Os comentários estão fechados.