CIGA e UFSC firmam contrato para levar telemedicina aos municípios de Santa Catarina

Created with Sketch.

CIGA e UFSC firmam contrato para levar telemedicina aos municípios de Santa Catarina

Com a plataforma os municípios poderão oferecer consultas virtuais e disponibilizar banco de dados com exames e outras informações médicas de pacientes

Na tarde da última quarta-feira (18) houve a solenidade, realizada de forma virtual, para a assinatura do contrato interadministrativo nº 191/2021/CIGA, por meio do qual o CIGA contratou a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) para desenvolver módulo adicional ao Sistema Catarinense de Telemedicina e Telessaúde (STT), que permitirá a realização de atendimento on-line a pacientes de todo o estado.

Com a ferramenta será possível ofertar aos municípios conveniados ao CIGA a conexão entre profissionais de saúde a pacientes. O serviço será realizado nas modalidades de teleconsultoria síncrona ou teleinterconsulta, para profissionais de saúde; e em teleconsulta a pacientes.

O fomento à telemedicina nos municípios catarinenses, pretendida no presente contrato, considera a dificuldade historicamente conhecida dos municípios do interior, especialmente de pequeno porte, de conseguirem médicos. O que acaba gerando dificuldade aos moradores destas localidades e aumenta o custo aos gestores, que acabam tendo que deslocar pacientes para cidades de referência ou até mesmo à capitais, num fenômeno conhecido como “ambulancioterapia”.

Em 2019 foram mais de 1.2 milhão de acessos ao STT, e foram realizados mais de 5.6 milhões de atividades. Os números já demonstram o quanto esta plataforma está inserida no contexto da saúde pública catarinense.

O CIGA, ao avaliar soluções em telemedicina, identificou o Sistema Catarinense de Telemedicina e Telessaúde – STT, desenvolvido em 2005 pela UFSC em cooperação com o Governo de Santa Catarina, representado pela Secretaria de Estado da Saúde. A propriedade do sistema é partilhada entre ambos, com 50% para cada uma das instituições.

Esta plataforma já está plenamente inserida no contexto da saúde pública catarinense, e está presente em todos os 295 municípios do estado, em mais de 650 pontos. Todo e qualquer compartilhamento, pesquisa e desenvolvimento ocorrerá exclusivamente no contexto de uma instituição pública para outra instituição pública, logo não envolverá custos de licenças de software. O modelo é o de parceria público-público, com a disponibilização e compartilhamento da tecnologia do sistema, sem custos de licenciamento aos órgãos públicos que vierem a se tornar parceiros.

Dados

Em 2019 foram mais de 1.2 milhão de acessos ao STT, e foram realizados mais de 5.6 milhões de atividades. Os números já demonstram o quanto esta plataforma está inserida no contexto da saúde pública catarinense.

Desta forma, o desenvolvimento do módulo contratado pelo CIGA permitirá o atendimento on-line em uma plataforma que agrega exames de todas as modalidades, teleconsultorias, processos de encaminhamento de pacientes (transferência fora do domicílio ou de alto custo), e que possibilita uma rápida assimilação pelos profissionais de saúde e por pacientes, uma vez que eles já estão se habituando a acessá-la para obter seus exames e resultados.

O contrato firmado entre UFSC e CIGA representa a evolução de um sistema público pronto e instalado nos municípios, cuja propriedade intelectual pertence ao Estado de Santa Catarina e à UFSC, com permissão de uso gratuito pelos municípios. Com esse modelo está assegurada a economicidade, pois o desenvolvimento de um sistema dessa magnitude, bem como dos módulos a serem acrescidos custaria muito mais aos cofres públicos se fosse contratado junto a empresas de desenvolvimento de software; expertise da UFSC para o desenvolvimento no sistema por ela executado; base de dados agregada de aproximadamente 10 milhões de exames no STT, o qual já encontra-se inserido no contexto da saúde pública catarinense; e alinhamento com a finalidade do CIGA de promover a melhoria da gestão pública municipal por meio da disponibilização de ferramentas tecnológicas aos seus municípios consorciados.

Participaram do ato solene de assinatura o presidente do CIGA e prefeito de Campos Novos/SC, Silvio Alexandre Zancanaro; o reitor da UFSC, dr. Ubaldo Cesar Balthazar; o diretor geral do gabinete da UFSC, dr. Álvaro Guillermo Rojas Lezana; o dr. Douglas Macedo, prof. do Departamento de Ciência da Informação da UFSC; o coordenador do Laboratório de Telemedicina da UFSC, Harley Miguel Wagner; o diretor executivo do CIGA, Gilsoni Lunardi Albino; o coordenador de Captação e Implantação de Projetos da FAPEU (Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária), Geraldo Morgado Fagundes Filho; e a gerente administrativa do CIGA, Morgana Arent Michels Bagini.